domingo, 28 de novembro de 2021

Só o Chega e a Iniciativa Liberal são alternativas para o voto contra o PS no dia 30 de Janeiro









Quando o governo do Funchal, todo do PSD, impôs medidas sanitaristas de carácter fascista, afirmei aqui que não votaria num PSD capaz de fazer isto e que não mudaria de opinião se os dois candidatos à presidência do partido não se pronunciassem contra a deriva totalitária dos seus correligionários madeirenses.

Não o fizeram e eu, acreditando que seria Paulo Rangel a ganhar as eleições internas, pensei que teria um problema de consciência no dia 30 de Janeiro, porque o PSD encabeçado por Paulo Rangel poderia ganhar um apoio alargado do eleitorado democrático decidido a expulsar o PS do poder.

Infelizmente, foi Rui Rio quem ganhou. Pelo que tenho visto, a sua ambição é ser vice-primeiro-ministro de um governo do PS chefiado pelo seu amigo António Costa. 

Com o meu voto, por maioria de razões, não contará.

Por isso, no dia 30 de Janeiro, votarei num dos dois partidos da democracia portuguesa que melhor estarão posicionados para consolidar um bloco anti-PS: o Chega ou a Iniciativa Liberal.



Dois livros fundamentais para compreender as pandemias







Desliguem-se dos telejornais e do jornalixo da imprensa que só desinforma, leiam (só faz bem) e informem-se.

"O Século das Pandemias", de Mark Honigsbaum (Vogais/20|20), e "A Verdadeira História das Pandemias", de Charles Kenny (Clube do Autor) são duas obras fundamentais e muito esclarecedoras, recentemente publicadas, que traduzi (e onde aprendi muito) e que recomendo sem reservas.

Leiam-nos e usem o raciocínio de que dispõem.

(E, já agora, os dois autores não são "negacionistas", não são contra as vacinas e o primeiro até critica Trump.)


quinta-feira, 25 de novembro de 2021

Notas de prova: 7 vinhos tintos do litoral da costa de Setúbal e alentejana

 

Autocarro N.º 27  Tinto 2018 — Vinho Regional Península de Setúbal
Sem indicação de castas.
José A. L. da Mota Capitão, Herdade de Portocarro, Torrão
13,5% vol.
Bom.


Clô  Tinto 2019 — Vinho Regional Península de Setúbal
Castelão e Aragonez
Camolas & Matos, Lda., Serra do Louro
13,5% vol.
Bom.


Intocável  Tinto, sem data — Vinho Regional Península de Setúbal
Alicante Bouschet, Syrah, Aragonez e Castelão
CW-Comporta Wines, Lisboa
14% vol.
Bom!


Serra Brava  Tinto 2017 Colheita Selecionada — Vinho Regional Península de Setúbal
Alicante Bouschet e Syrah
Herdade Canal Caveira, Lda., Grândola
14% vol.
Bom.


Serras de Grândola  Tinto 2019 Private Selection — Vinho Regional Península de Setúbal
Castelão, Aragonez, Touriga Nacional e Alicante Bouschet
Monte da Serenada, Grândola
14,5% vol.
Muito bom.


Palmelão  Tinto 2019 — Palmela DOC
Castelão, Aragonez e Syrah
Adega Cooperativa de Palmela/Continente, Palmela
14% vol.
Mau.


Vicentino  Tinto 2018 — Vinho Regional Alentejano
Aragonzes, Syrah e Touriga Nacional
Frupor S.A., São Teotónio, Odemira
14% vol.
Mau.

A ex-pandemia e o fim da democracia num 25 de Novembro




1 - A pandemia (do vírus SARS-CoV-2 e da sua doença covid-19) está numa fase endémica.

2 - Os "novos casos" dependem do número de testes (voluntários, à força, feitos porque a pessoa está na dúvida, etc.) e os testes não são fiáveis. Se, por hipótese, os 10 milhões e tal de habitantes de Portugal fossem testar-se todos, teríamos, provavelmente, 10 milhões e tal de "novos casos".

3 - Não pode haver avaliações filosóficas, psicológicas ou televisivas para a gravidade de uma doença. Só as mortes podem aferir da gravidade de uma doença e as mortes directamente causadas pela covid-19 decresceram enormemente. A doença, em si, perdeu a gravidade que já poderá ter tido.

4 - A doença respiratória que é a covid-19 torna-se mais grave no tempo frio, afectando em especial os mais velhos e os mais vulneráveis, combinando-se, de forma perigosa, com os estados gripais e com todas as afecções da época, num quadro mais grave de condições clínicas desconhecidas e de aumento de fragilidades.

5 - As vacinas, ainda tecnicamente experimentais, não foram a solução milagrosa propagandeada pelos "especialistas" avençados das farmacêuticas e pelos políticos cuja relação com as farmacêuticas desconhecemos. Os governos têm uma necessidade urgente de abafarem o enorme fracasso dessa solução que compraram (com o dinheiro de todos) e a dimensão dos ganhos obtidos pelas farmacêuticas cria aqui uma atmosfera insalubre.

6 - As "restrições" são ditadas pelo pânico dos decisores políticos de que os sistemas de saúde (que não quiseram fortalecer) não aguentem a pressão das doenças da época e correspondem à vontade irracional dos eleitorados, atormentados por uma campanha de medo sem precedentes que já dura há quase dois anos.

7 - É sugestivo que a imposição das novas "restrições" (que, na prática, tornam obrigatórias estas infindáveis vacinas) aconteça num 25 de Novembro.

8 - É possível que a democracia soçobre ainda mais neste inverno de estupidez agravada. Mas, às vezes, a vida política gera as suas próprias surpresas.



terça-feira, 23 de novembro de 2021

Notas de prova

 


Quinta da Espinhosa  Tinto 2018, Reserva Especial (edição limitada) — DOC Dão Sub-Região Serra da Estrela 
Touriga Nacional, Tinta-Roriz, Alfrocheiro, Jean e Trincadeira (vinhas velhas)
Alberto A. R. Oliveira Pinto, Vila Nova de Tazem
13,5% vol.
Muito bom!




Couteiro-Mor  Tinto 2018 Signature — Vinho Regional Alentejano
Alicante Bouschet, Syrah e Touriga Nacional
Vinhos Barão Rodrigues, Herdade do Menir, Montemor-o-Novo
14,5% vol.
Bom!




Adega de Vila Real  Tinto 2012 Reserva — DOC Douro 
Tinta Barroca, Tinta Roriz, Touriga Franca e Touriga Nacional
Adega Cooperativa de Vila Real, Vila Real
13%. vol.
Muito bom.




Viosinho — Branco 2016 — IG Lisboa 
Viosinho
Adega Mãe, Ventosa (Torres Vedras)
13,5% vol.
Bom.



Monte Capucho  Tinto 2017
Tinta Roriz, Syrah e Cabernet Sauvignon
Entreflores, Quinta dos Capuchos, Capuchos, Alcobaça 
14,5% vol.
Muito bom.
(Bebido no restaurante Taberna Marginal, em São Martinho do Porto, a acompanhar pratos diversos.)



Grand'Arte Alicante Bouschet Tinto 2017 — Vinho Regional Lisboa 
Alicante Bouschet 
DFJ Vinhos, Vila Chã de Ourique
13,5% vol.
Bom!
(Bebido no restaurante Tribeca, Óbidos, a acompanhar Strudel de Bacalhau.)



sábado, 20 de novembro de 2021

Fascismo sanitário, não!

 


Não votaria no PSD de Rui Rio. Talvez votasse no PSD de Paulo Rangel. Mas nenhum deles se distanciou, ou criticou, o seu par Miguel Albuquerque que, como presidente do Governo Regional da Madeira, anunciou um regime de fascismo sanitário na Madeira.

Sem esse distanciamento e sem essa crítica, não votarei, em caso algum, no PSD nas eleições de 30 de Janeiro. 

O meu voto irá para a Iniciativa Liberal ou para o Chega.




quarta-feira, 17 de novembro de 2021

Cenas (e preceitos) da vida covidiana (15): o trapo milagroso

O regresso formal às máscaras será apenas demagogia eleitoral, porque o imenso rebanho que esta gente é já as usa... e sempre.