sexta-feira, 14 de junho de 2019

As belezas do Varela





Tanto palavreado, tantas promessas, tanta demagogia… e dá nisto, bem visível, bem evidente, à medida de quem o fez: o interior (Serra do Bouro) não interessa ao impante presidente da União de Freguesias de Santo Onofre (cidade) e Serra do Bouro.
A festança, sabe-se lá por que motivo, está feita para a freguesia da cidade (Santo Onofre) e para o interior (Serra do Bouro) ficam as caralhadas, o desprezo, as ruas esventradas e cheias de ervas arrancadas e secas.
O tal candidato que queria "embelezar" a Serra do Bouro quer é a aclamação da miserável elite urbana local. Quanto ao interior, que receará ele? Lobisomens?...

quinta-feira, 13 de junho de 2019

Podridão


Parece que está a mijar-se pelas pernas abaixo.
O que também não admira, sabendo-se da coragem da criatura e da sua aversão aos "pântanos"...







quarta-feira, 12 de junho de 2019

Degradação





Tem toda a razão Paulo Lemos naquilo que escreve ("A banalidade do feio?") na "Gazeta das Caldas": 


Sei que é um sucesso em termos de procura (que caravanista não gostaria de estacionar a uns metros da lagoa por meia dúzia de Euros?) e uma fonte de receitas para a Junta de Freguesia, mas a Lagoa merece melhor. É lamentável que quem termine o percurso pedonal junto à Lagoa tenha depois de passar pela areia e testemunhar tudo o que se passa nas referidas autocaravanas.
Durante o Verão, nas traseiras do parque de caravanas, funciona um parque de estacionamento sem o mínimo de condições que também dá uma péssima imagem da Lagoa a quem nos visita. (…) Para completar o roteiro da falta de gosto temos a zona de “comes e bebes” junto à depuradora da Foz. Existe há muitos anos sem que, aparentemente, ninguém se importe que um cenário típico de um estádio de futebol antes de um jogo se tenha instalado, com carácter de permanência, numa zona nobre da Lagoa.



A margem da Lagoa de Óbidos que é responsabilidade do município de Caldas da Rainha está hoje numa situação de degradação absoluta, da própria lagoa à zona da Foz do Arelho.
É o assoreamento que está a matar a lagoa; é a ocupação selvagem por caravanistas que aí estacionam à borla (demonstrando serem mais espertos do que os outros que vão para o parque de caravanas a pagar); é esta versão chique de bairro de lata bem descrita pelo autor (e aqui por mim ilustrada); são as barracas de vendas de algum marisco (ao sol) e de frutos secos, cujas cascas acabam sempre atiradas para o chão; é o estacionamento completamente desordenado no largo entre a lagoa e a praia.
E esta má impressão é inevitavelmente agravada pelo que já sabemos o que a casa gasta: a Câmara Municipal de Caldas da Rainha é incapaz de intervir e a Junta de Freguesia da Foz do Arelho parece tolhida pela sua lamentável situação administrativa e financeira e perdeu o ímpeto renovador que chegou a ter.

















Porque detesto os CTT (140): 18 dias de atraso!

Hoje, dia 12 de Junho, dois dias úteis (para as pessoas e entidades úteis) depois de um feriado, recebi:


- uma carta com a conta da electricidade com data de 25 de Maio (18 dias de atraso!);
- uma carta de entidade bancária com data de 31 de Maio;
- uma carta de entidade bancária com data de 1 de Junho;
- carta com a conta da água dos Serviços Municipalizados de Caldas da Rainha com data de 3 de Junho;
- uma carta de entidade financeira com data de 5 de Junho.


Reclamar contra este serviço de merda é uma inutilidade. 
Só se acentua o desprezo que eu sinto por este serviço, por esta empresa e por quem tão mal serve o público.




segunda-feira, 10 de junho de 2019

10 de Junho


Segundo parece, o reizinho da Junta de Freguesia de Santo Onofre (cidade) e Serra do Bouro (interior rural) queria levar criancinhas da freguesia (cidade) a visitarem a sede da junta (na cidade) para verem, ou ficarem a saber, qualquer coisa que seria muito relevante.
Não é necessário ir à sede da coisa para ver, por exemplo, a relevância que a Serra do Bouro tem para esta junta de freguesia onde foram estupidamente e artificialmente acasaladas duas freguesias que, ainda por cima, têm uma terceira freguesia pelo meio. 
Basta andar por aqui e ver o estado de desmazelo a que o interior rural é votado, e pelo sujeito que queria "embelezar" a Serra do Bouro.



Rua Vasco da Gama: entupimento

Rua José Malhoa: sem pavimentação


Rua Vasco da Gama: abastecimento de água

domingo, 9 de junho de 2019

Os outros é que a fazem bem feita



O município de Torres Vedras aproveitou o saco de papel do "Expresso" para se promover por meio do destaque dado à sua costa. 
Pode ser que não sirva de muito, mas fê-lo.
O concelho de Caldas da Rainha tem só cerca de 14 quilómetros de costa (incluindo neste número a Lagoa de Óbidos). Mas tem uma das margens, infelizmente a mais conspurcada, desta lagoa, a extensão de praia da Foz do Arelho, a visão magnífica do oceano que a Estrada Atlântica permite ver e a praia de Salir do Porto, incluindo a extensão que "invade" a baía de São Martinho do Porto. 
São atributos que o município de Caldas da Rainha, estupidamente, ignora.

Ler jornais já não é saber (55): viva a máquina de calcular!

















Notas de prova


Quinta de Carapeços - Tinto 2018 - Vinho Verde
Vinhão
Quinta de Carapeços (Amarante)
14% vol.
Muito bom.
(Bebido no restaurante O Recanto, em Caldas da Rainha, 
a acompanhar ensopado de enguias.)

Notas de prova


Dão Pingo Doce — Branco Colheita Seleccionada 2018 — DOC Dão
Encruzado e Malvasia-Fina
Adega Cooperativa de Silgueiros, Silgueiros
13,5% vol.
Bom!